Follow by Email

domingo, 8 de julho de 2012


                 Para pertencer a Jesus....





Para pertencer a Jesus 
deve ser pequeno ...
Tão pequeno como uma gota de orvalho




Teresa de Lisieux







"Pequenez"

"Você em mim e eu em você"! Eu "todo seu" e você "Meu Tudo" minha "vida", minha "rocha", "minha fortaleza ", "meu escudo, meu baluarte," segurança minha, a minha paz! Você quer "viver", amar e trabalhar em mim, como "a videira que produz muito fruto no galho". Que eu  "me deixe fazer" e deixe-me ser levado por Você, com a máxima prontidão e docilidade!

Para isso Você mandou "ficar pequeno", "o menor". Só Você, Jesus, Você pode realizar este milagre em mim! Dá-me o dom de "pequenez" a pequenez  simples e serena, que evita toda a tensão e agitação.

Faz que a minha "pequenez" avance mais e mais, com o aumento das dificuldades e responsabilidades. Faça-me tão "pequeno" a desaparecer aos meus próprios olhos, para "procurar só você", e me perder  na Vossa imensidão!

Para que eu possa alcançar a "pequenez" total!
"Pequeno" em tudo, eu quero ser:

"Pequeno" que não confia em si mesmo e não se apóia em suas    próprias forças, e que coloca tudo em Vossas mãos, confiando       no Vosso amor, sem nunca duvidar.
"Pequeno" que quer "permanecer em você" sem nunca soltar-vos          
... que gosta de ficar em silêncio diante de Vós, ao ouvir Vossas palavras e inspirações.
"Pequeno" sempre brilhando de alegria, da Vossa alegria, feliz com tudo, e também dos fracassos e falhas de qualquer tipo.
"Pequeno" que "acredita tudo", que "espera tudo", que "suporta   tudo.

Faz-me "pequeno" com Você, "pequeno" com os outros, "pequeno" comigo mesmo
... "Pequeno" sempre:
         na luta e na tempestade,
         aridez e escuridão,
         em mal-entendidos e desilusões,
         a frieza e as divisões ...
"Pequeno” que sabe ficar em silêncio, não querendo ter razão, se submete em primeiro lugar, correndo para abraçar, sabe "perder" e  doar:

         como Tu, ó Jesus!

Salvatore Zuppardo



INTENÇÃO DO MÊS DE JULHO

Geral: Para que todos possam ter um trabalho e desempenhá-lo em condições de estabilidade e segurança.
Missionária: Para que os voluntários cristãos presentes em territórios de missão saibam dar testemunho da caridade de Cristo.
Dos Bispos: Para os que ocupam responsabilidades públicas, para que desenvolvam seu serviço no empenho do bem comum.
Mariana: Para que os sacerdotes vejam em Maria, Serva do Senhor, a ícone maravilhosa do próprio ministério.

Sacerdotal: Coração de Jesus, que os sacerdotes vivam o vínculo pessoal com o Vigário de Cristo como parte da própria espiritualidade, um elemento próprio, insubstituível do mesmo sacerdócio.