Follow by Email

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

MÊS DE OUTUBRO










12 de outubro
 
Solenidade de Nossa Senhora Aparecida
PADROEIRA DO BRASIL




Hino

Ó mãe da nossa pátria,
escuta a nossa voz:
teus olhos compassivos
se voltam para nós.

Do teu amor materno
já temos a certeza,
porque te trouxe a nós
do rio a correnteza.

E todo o povo acorre,
de joelhos te venera:
sob o teu manto azul
ninguém se desespera.

Tu és nosso socorro
em nossas aflições;
guarda junto do teu
os nossos corações.

Ó Virgem sempre bela,
ó luz do céu descida,
sempre a guiar teus filhos,
Senhora Aparecida.

Louvor e honra ao Filho
que pela Virgem vem;
no Espírito és o brilho
do Pai eterno. Amém.




Homilias de Don Henrique Soares da Costa, Bispo Titular de Acúfica e Auxiliar de Aracaju.
A Solenidade hodierna recorda a proteção da Virgem Maria, sua presença materna e consoladora, experimentada em 1773, por três pobres pescadores, na aurora de nossa história nacional. As redes vazias dos pobres quase se romperam pela abundância de peixes, após o “aparecimento” da imagem enegrecida da Imaculada Conceição. Desde então, aquela imagenzinha humilde e feiosa recorda ao povo brasileiro a presença materna da Mãe do Senhor na nossa história e na nossa terra. Sim, hoje a festa é nossa, do povo brasileiro; hoje, por todo o território nacional, gente de todas as raças que fazem esta Nação, canta com devota gratidão: “Viva a Mãe de Deus e nossa, sem pecado concebida! Salve a Virgem Imaculada, a Senhora Aparecida!”
Esta presença materna, carinhosa, providente e atuante da Virgem Santíssima é ilustrada de modo admirável nas leituras da Palavra de Deus, que acabamos de ouvir. Primeiramente, a Virgem é evocada pela rainha Ester, que arriscou a vida para salvar o seu povo da condenação à morte. Quem não se comove com o apelo da Rainha? “Se ganhei as tuas boas graças, ó rei, e se for de teu agrado, concede-me a vida – eis o meu pedido! – e a vida do meu povo – eis o meu desejo!” Como tais palavras cabem na boca da Mãe do Senhor! Ela, perfeita e completamente salva e redimida de todo pecado por pura graça de Deus; ela, a Agraciada! Mais que ninguém, ela pode cantar as palavras de Isaías, que o Missal coloca no início da Eucaristia deste dia: “Com grande alegria rejubilo-me no Senhor, e minha alma exultará no meu Deus, pois me revestiu de justiça e salvação, como a noiva ornada de suas jóias”. Maria Virgem, totalmente agraciada, totalmente salva por Deus, não esquece de nós, filhos que o Filho lhe deu ao pé da cruz: “Salva a vida do meu povo – eis o meu desejo!” Ela é a Mulher do Apocalipse, em luta constante contra a serpente, o antigo Inimigo, que ameaça o povo de Deus; ela é a Mulher que, em Caná, intercede pelos esposos, ensina-nos a fazer o que o Filho disser e cuida para que a água das nossas pobrezas e das nossas angústias seja transformada no vinho da alegria, fruto da ação do Espírito do Cristo ressuscitado.
A Festa de hoje recorda-nos a presença constante de Nossa Senhora na vida da Igreja, na vida do povo brasileiro e na vida de cada um de nós. Não poderia ser diferente! Foi o próprio Cristo quem lhe deu essa missão materna em relação a nós, seus discípulos amados. Recordemo-nos da cena dramática no Calvário. Jesus diz à sua Mãe, indicando o Discípulo Amado, que é cada um de nós, cada cristão, católico ou não: “Mulher, eis o teu filho!”(Jo 19,26). Não foi ela quem escolheu ser nossa Mãe. Não! Foi o Filho mesmo quem lhe deu a missão: “Eis o teu filho, os teus filhos, Virgem Maria! Tu és a Mulher do Gênesis, inimiga da serpente; tu és a Mãe dos viventes, a verdadeira Eva!” Fidelíssima à vontade do Senhor, como sempre foi, a Virgem vela por todos os cristãos; até por aqueles que não lhe têm amor e veneração, chegando mesmo a difamá-la! Mãe dos discípulos do Senhor Jesus, Mãe da Igreja, Virgem Maria! Foi esta maternidade tão amorosa, fecunda e providente que o povo brasileiro experimentou às margens do rio Paraíba do Sul, quando a imagem enegrecida da Imaculada apareceu nas redes dos pescadores. É esta maternidade que nós experimentamos continuamente em nossa vida. Quem de nós não tem uma história para contar a respeito da presença da Virgem no nosso caminho? “Filho, eis a tua Mãe!” (Jo 19,27). Não fomos nós que escolhemos Maria por Mãe. Cristo mesmo, no-la deu como aconchego materno. Na cruz, ele olhou para o Discípulo Amado, para cada um de nós, e deu-nos sua Mãe: “Filho, eis a tua Mãe!” Que generosidade, a do Senhor: deu-nos tudo, seu corpo, seu sangue, sua vida... deu-nos sua Mãe! Realmente, amou-nos até o fim (cf. Jo 13,1). Jesus olha para todo cristão – católico ou não – e indica: “Eis a tua Mãe!” E o Evangelho diz qual deve ser a atitude do discípulo ante um dom tão generoso, tão belo, tão grande: “A partir daquele momento, o discípulo a levou para sua casa” (Jo 19,27). Todo discípulo de Cristo tem o dever de acolher o dom do Senhor, o dever de levar a Mãe de Jesus – agora Mãe de cada cristão – para sua casa. Não fazê-lo é desobedecer a um preceito expresso e claro do Senhor, é privar-se de tão grande dom! Por isso, mil vezes tem razão o povo brasileiro em orgulhar-se hoje de ter Maria por Mãe. Tem razão o nosso povo de tê-la proclamado Rainha e Padroeira do Brasil!
Virgem Mãe Aparecida, Mãe de Deus e nossa! Vela pelo povo brasileiro, acolhe nosso brado filial!
Intercede com tua oração materna por nossos governantes: que sejam retos, justos, servidores do bem comum, sobretudo dos mais necessitados!
Sê consolo para quem chora, força para quem se encontra alquebrado, inspiração e encorajamento para os pobres, saúde para os enfermos e rosto maternal de Deus para todos nós! Vela pelas crianças, mantém na harmonia as famílias de nossa Pátria, vela pela paz no campo e nas cidades!
Senhora Aparecida, protege a Santa Igreja em terras brasileiras! Roga pelo clero, pelos religiosos, por todo o povo de Deus!
Ajuda-nos, Mãe de Deus-Jesus e Mãe nossa, ajuda-nos a construir um Brasil mais cristão, mais justo, mais pacífico e solidário... e que, pelas tuas preces maternas, jorre para nós o vinho bom da alegria e sejamos todos, um dia, herdeiros do Reino dos céus. Amém!


OUTUBRO MÊS DO SANTO ROSÁRIO

Meditamos os mistérios da nossa salvação rezando o Santo Rosário

ROSÁRIO MEDITADO – Obra de São Luís Maria Grignion de Montfort
Credo1º Mistério: 1º Fé na presença de Deus; 2º Fé no Evangelho; 3º Fé e obediência ao Papa como Vigário de Jesus Cristo.

Padre Nosso: Unidade de um só Deus vivo e verdadeiro.

1ª Ave Maria: Em honra do Padre Eterno, que engendra seu Filho contemplando-Se.

2ª Ave Maria: Em honra do Verbo Eterno, igual ao Pai, que com Ele produz o Espírito Santo.

3ª Ave Maria: Em honra do Espírito Santo, que procede do Pai e do Filho por via de amor.


Mistérios Gozosos
: Encarnação

Padre Nosso: Caridade de Deus – Imensa.

Ave Maria para lamentar:

1. O desgraçado estado de Adão desobediente, sua justa condenação e a de todos os seus filhos.

Ave Maria para honrar:

2. Os desejos dos Patriarcas e dos Profetas que pediam o Messias.

3. Os desejos e as preces da Santíssima Virgem, que apressaram a vinda do Messias.

4. A caridade do Padre Eterno, que nos deu seu Divino Filho.

5. O amor do Filho, que Se entregou por nós.

6. A embaixada e a saudação do Arcanjo São Gabriel.

7. O temor virginal de Maria.

8. A fé e o consentimento da Santíssima Virgem.

9. A criação da Alma e a formação do Corpo de Jesus Cristo no seio de Maria, pelo Espírito Santo.

10. A adoração do Verbo Encarnado, pelos anjos, no seio de Maria.



2° Mistério: Visitação
Padre Nosso: Majestade de Deus – Adorável



Ave Maria para honrar:

1. O gozo do Coração de Maria e a morada, durante nove meses, do Verbo em seu seio.

2. O sacrifício que Jesus Cristo fez de Si mesmo ao Pai, ao entrar neste mundo.

3. As complacências de Jesus no seio humilde e virginal de Maria, e de Nossa Senhora, no gozo de seu Deus.

4. A dúvida de São José acerca da maternidade de Maria.

5. A eleição dos escolhidos, combinada entre Jesus e Maria, em seu seio.

6. O fervor de Maria na visita a Santa Isabel.

7. A saudação de Maria e a santificação de São João Batista e de sua mãe, Santa Isabel.

8. A gratidão da Santíssima Virgem para com Deus, no Magnificat.

9. A sua caridade e humildade em servir sua prima.

10. A mútua dependência de Jesus e de Maria, e a que devemos ter para com Ele e com Ela.



3° Mistério: Nascimento de JesusPadre Nosso: Riqueza de Deus – Infinita.



Ave Maria para honrar:

1. Os desprezos e as injúrias feitas a Maria e a São José, em Belém.

2. A pobreza do estábulo onde Deus veio ao mundo.

3. A alta contemplação e o excessivo amor de Maria no momento de dar à luz.

4. A saída do Verbo Eterno do seio de Maria sem romper o selo de sua virgindade.

5. As adorações e cânticos dos anjos no Nascimento de Jesus.

6. A formosura arrebatadora de sua divina infância.

7. A vinda dos pastores ao estábulo, com seus presentes.

8. A circuncisão de Jesus Cristo e suas dores amorosas.

9. A imposição do Nome de Jesus e suas grandezas.

10. A adoração dos Reis Magos e seus presentes.



4° Mistério: Purificação
Padre Nosso: Sabedoria de Deus – Eterna.



Ave Maria para honrar:

1. A obediência de Jesus e de Maria à Lei.

2. O sacrifício que ali fez Jesus de sua Humanidade.

3. O sacrifício que ali fez Maria de sua honra.

4. O gozo e os cânticos de Simeão e de Ana, a Profetisa.

5. O resgate de Jesus pela oferenda de duas rolas.

6. A matança dos Santos Inocentes.

7. A fuga de Jesus para o Egito, pela obediência de São José à voz do Anjo.

8. A estadia misteriosa no Egito.

9. A sua volta, para Nazaré.

10. Seu crescimento em idade e sabedoria.



5º Mistério: Encontro de Jesus no Templo
Padre Nosso: Santidade de Deus – Incompreensível.



Ave Maria para honrar:

1. Sua vida oculta, laboriosa e obediente na casa de Nazaré.

2. Sua pregação e encontro no Templo entre os doutores.

3. Seu jejum e tentações no deserto.

4. Seu batismo por São João Batista.

5. Sua pregação admirável.

6. Seus milagres portentosos.

7. A eleição de seus doze Apóstolos e os poderes que lhes dá.

8. Sua transfiguração maravilhosa.

9. O lava-pés dos Apóstolos.

10. A instituição da Sagrada Eucaristia.


Mistérios LuminososObs: Os Mistérios Luminosos foram acrescentados no Rosário pelo Papa João Paulo II, por isso não há mistérios meditados sobre eles segundo o método de São Luís de Montfort.

No primeiro mistério luminoso contemplamos o Batismo de Jesus.1. O Batismo de Jesus. ”Cada um desses mistérios é revelação do Reino divino já personificado no próprio Jesus. Primeiramente é mistério de luz o batismo no Jordão. Aqui, enquanto Cristo desce à água do rio, como inocente que se faz pecado por nós, o céu se abre e a voz do pai proclama-o filho dileto, ao mesmo tempo em que o espírito vem sobre ele para investi-lo na missão que o espera”. (Nº 21 da Encíclica: O Rosário da Virgem Maria – Rosarium Virginis Mariae – Papa João Paulo II).

No segundo mistério luminoso contemplamos a auto-revelação de Jesus

nas bodas de Caná.

2. A auto-revelação de Jesus nas bodas de Caná. “Mistério de luz é o início dos sinais em Caná, quando Cristo, transformando a água em vinho, abre à fé o coração dos discípulos graças à intervenção de Maria, a primeira entre os que crêem” (Encíclica: O Rosário da Virgem Maria).

No terceiro mistério luminoso contemplamos o anúncio do Reino de Deus

com o convite à conversão.

3. O anúncio do Reino de Deus com o convite à conversão. “Mistério de luz é a pregação com a qual Jesus anuncia o advento do Reino de Deus e convida à conversão, perdoando os pecados de quem se dirige a ele com humilde confiança, início do ministério de misericórdia que ele prosseguirá exercendo até o fim do mundo, especialmente através do sacramento da reconciliação confiado à sua Igreja” (O Rosário da Virgem Maria).

No quarto mistério luminoso contemplamos a Transfiguração de Jesus.

4. A transfiguração. “Mistério de luz por excelência é a transfiguração que, segundo a tradição, se deu no Monte Tabor. A glória da divindade reluz no rosto de Cristo, enquanto o Pai o credencia aos apóstolos extasiados para que o ‘escutem’ e se disponham a viver com ele o momento doloroso da paixão, a fim de chegarem com ele à glória da ressurreição e a uma vida transfigurada pelo Espírito Santo” (O Rosário da Virgem Maria).

No quinto mistério luminoso contemplamos a Instituição da Eucaristia.

5. A Instituição da Eucaristia. Mistério de luz é, enfim, a instituição da Eucaristia, na qual Cristo se faz alimento com o seu corpo e o seu sangue sob os sinais do pão e do vinho, testemunhando ‘até o extremo’ seu amor pela humanidade, cuja salvação se oferecerá em sacrifício”. (O Rosário da Virgem Maria).



Mistérios Dolorosos1º Mistério: Agonia de Jesus no Horto
Padre Nosso: Felicidade de Deus – Essencial.



Ave Maria para honrar:

1. Os divinos retiros que fez Jesus em sua vida, principalmente no Horto.

2. Suas orações humildes e fervorosas durante sua vida e na véspera da Paixão.

3. A paciência e doçura com que suportou seus Apóstolos, particularmente no Horto.

4. O tédio de sua Alma, durante toda sua vida, principalmente no Horto.

5. Os rios de Sangue que a dor fez brotar de seu ser adorável.

6. O consolo que houve por bem aceitar, de um anjo, na Agonia.

7. Sua conformidade com a vontade do Pai, apesar das repugnâncias da natureza.

8. Sua traição por Judas e prisão pelos judeus.

9. O valor com que saiu ao encontro dos algozes, e a força da palavra com que os lançou por terra e os levantou.

10. O abandono que sofreu de seus Apóstolos.



2º Mistério: A Flagelação
Padre Nosso: Paciência de Deus – Admirável.



Ave Maria para honrar:

1. As cordas com que Jesus foi atado.

2. A bofetada que recebeu em casa de Caifás.

3. As negações de São Pedro.

4. As ignomínias que sofreu em casa de Herodes quando Lhe puseram a veste branca.

5. O despojamento de suas vestes.

6. Os desprezos e insultos que sofreu, de seus verdugos, pela sua nudez.

7. As varas espinhosas e os açoites cruéis com que foi golpeado.

8. A coluna a que foi atado.

9. O sangue que derramou e as chagas que recebeu.

10. Sua queda pela fraqueza, pelo Sangue que derramou.



3° Mistério: Coroação de EspinhosPadre Nosso: Formosura de Deus -: Inefável.



Ave Maria para honrar:

1. O despojamento de suas vestes pela terceira vez.

2. Sua coroa de espinhos.

3. O véu com que Lhe vendaram os olhos.

4. As bofetadas e escarros com que Lhe cobriram o rosto.

5. O andrajo que Lhe puseram sobre os ombros.

6. A cana que Lhe puseram nas mãos.

7. A pedra pontiaguda sobre a qual O sentaram.

8. Os ultrajes e insultos que Lhe fizeram.

9. O Sangue e os suores que saíam de sua cabeça adorável.

10. Os cabelos e a barba que Lhe arrancaram.



4° Mistério: Jesus carrega a CruzPadre Nosso: Onipotência de Deus – Sem limites.



Ave Maria para honrar:

1. A apresentação de Nosso Senhor diante do povo com o “Ecce Homo”.

2. O haver sido preferido a Ele, Barrabás.

3. Os falsos testemunhos que contra Ele deram.

4. Sua condenação à morte.

5. O amor com que abraçou e beijou a Cruz.

6. O trabalho espantoso que teve em carregá-la.

7. As quedas de pura debilidade sob seu peso.

8. O Encontro doloroso com sua Santa Mãe.

9. O véu da Verônica, no qual seu rosto se estampou.

10. Suas lágrimas, as de sua Santa Mãe e das piedosas mulheres que O seguiam até o Calvário.



5° Mistério: A CrucifixãoPadre Nosso: Justiça de Deus – Espantosa.



Ave Maria para honrar:

1. As cinco chagas de Jesus e o Sangue que derramou na Cruz.

2. Seu Coração transpassado e a Cruz em que foi crucificado.

3. Os cravos e a lança que O atravessaram, a esponja, o fel e o vinagre que Lhe deram a beber.

4. A vergonha e a infâmia que sofreu, sendo crucificado nu entre dois ladrões.

5. A compaixão de sua Mãe Santíssima.

6. Suas sete últimas palavras.

7. Seu desamparo e seu silêncio.

8. A aflição de todo o universo.

9. Sua morte cruel e ignominiosa.

10. A descida da Cruz e sepultamento.



Mistérios Gloriosos
1º Mistério: A RessurreiçãoPadre Nosso: Eternidade de Deus – Sem princípio.



Ave Maria para honrar:

1. A descida da Alma de Nosso Senhor aos Infernos.

2. O gozo e a saída das almas dos Santos Padres que estavam no Limbo.

3. A reunião de sua Alma e de seu Corpo no Sepulcro. .

4. Sua milagrosa saída do Sepulcro.

5. Suas vitórias sobre a morte, o pecado, o mundo e o demônio. .

6. Os quatro dons gloriosos de seu Corpo.

7. O poder que Lhe deu seu Pai no Céu e na Terra.

8. As aparições com que honrou sua Santa Mãe.

9. As conversações sobre o Céu e a Ceia que fez com os Apóstolos.

10. A autoridade e missão que lhes deu, para que fossem pregar por toda a Terra.



2° Mistério: Ascensão de JesusPadre Nosso: Imensidade de Deus – Sem limite.



Ave Maria para honrar:

1. A promessa que Jesus fez aos Apóstolos de lhes enviar o Espírito Santo, e a ordem que lhes deu de se prepararem para O receber.

2. A reunião no Monte das Oliveiras.

3. A bênção que lhes deu ao Se elevar da Terra aos Céus.

4. Sua gloriosa e admirável ascensão por sua própria virtude até o Céu Empíreo.

5. O recebimento e o triunfo que Lhe fez Deus, seu Pai, e toda a corte celestial.

6. O poder triunfante com que abriu as portas do Céu, onde nenhum mortal havia entrado.

7. Seu assento à direita do Pai, como seu Filho querido, igual a Ele mesmo.

8. O poder que Lhe deu de julgar os vivos e os mortos.

9. Sua última vinda sobre a Terra, na qual seu poder e majestade aparecerão em todo o seu esplendor.

10. A justiça queimará no último Juízo, recompensando os bons e castigando os maus por toda a eternidade.



3º Mistério: Descida do Espírito SantoPadre Nosso: Providência de Deus – Universal.



Ave Maria para honrar:

1. A verdade do Espírito Santo, Deus que procede do Pai e do Filho, e que é o Coração da Divindade.

2. O dom do Espírito Santo pelo Pai e pelo Filho sobre os Apóstolos.

3. O grande estrondo com que desceu, sinal de sua força e seu poder.

4. As línguas de fogo que enviou sobre os Apóstolos, para dar-lhes a inteligência das Escrituras, o amor de Deus e do próximo.

5. A plenitude de graças com que distinguiu a Maria, sua fiel esposa.

6. Sua conduta maravilhosa, com os santos e com o próprio Jesus Cristo, a quem guiou durante toda a vida.

7. Os doze frutos do Espírito Santo.

8. Os sete dons do Espírito Santo.

9. Para pedir em particular o dom da sabedoria e a vinda de seu reino aos corações.

10. Para obter a vitória sobre os três espíritos malignos que Lhe são opostos, a saber: o espírito da carne, do mundo e do demônio.



4° Mistério: Assunção de Nossa Senhora
Padre Nosso: Liberalidade de Deus – Inenarrável.



Ave Maria para honrar:

1. A predestinação eterna de Maria, como obra-prima das mãos de Deus.

2. Sua Conceição Imaculada, a plenitude das graças e o uso da razão no seio de sua mãe.

3. Sua natividade, que regozijou todo o Universo.

4. Sua apresentação e sua vida no Templo.

5. Sua vida admirável e isenta de todo pecado.

6. A plenitude de suas virtudes singulares.

7. Sua virgindade fecunda e seu parto sem dor.

8. Sua maternidade divina e sua aliança com a Santíssima Trindade.

9. Sua morte preciosa e cheia de amor.

10. Sua Ressurreição e Assunção triunfante.



5° Mistério: Coroação de Nossa Senhora
Padre Nosso: Glória de Deus – Inacessível.



Ave Maria para honrar:

1. A tríplice coroa com que a Santíssima Trindade coroou Maria.

2. O gozo e glória nova que recebeu o Céu por seu triunfo.

3. O reconhecimento de Maria como Rainha do Céu e da Terra, dos anjos e dos homens.

4. A tesoureira e dispensadora das graças de Deus, dos méritos de Jesus Cristo e dos dons do Espírito Santo.

5. A Medianeira e Advogada dos homens.

6. A destruidora e a ruína do demônio e das heresias.

7. O refúgio seguro dos pecadores.

8. A mãe e nutriz dos cristãos.

9. A que é o gozo e doçura dos justos.

10. A que é o asilo universal dos vivos, consolo todo-poderoso dos aflitos, dos moribundos e das almas do Purgatório.
----------------------------

INTENÇÃO DO MÊS DE OUTUBRO

Ofereço-vos, ó meu Deus, em união com o Santíssimo Coração de Jesus, por meio do Coração Imaculado de Maria, as orações, obras, sofrimentos e alegrias deste dia, em reparação de nossas ofensas e por todas as intenções pelas quais o mesmo Divino Coração está continuamente intercedendo e sacrficando-se em nossos altares.

Eu vo-los ofereço de modo particular....

Geral: Pelos doentes em estado terminal; para que em seu sofrimento, sejam sustentados pela fé em Deus e pelo amor dos irmãos.


Missionária: Para que a celebração do Dia Mundial das Missões aumente no povo de Deus a paixão pela evangelização e o sustento à atividade missionária com a oração e a ajuda econômica às Igrejas mais pobres.

Dos Bispos: Para que o Santo Espírito sustente as famílias em dificuldade; na oração do Santo Rosário e na contemplação dos mistérios da nossa salvação encontrem força para retomar com renovado vigor o seu caminho.

Mariana: Para que Nossa Senhora do Santo Rosário ilumine as alegrias, dores e esperanças da nossa vida.

Sacerdotal: Coração de Jesus que os sacerdotes possam descobrir cada vez mais profundamente a alegria de estar unidos com Cristo na Igreja – com todas as suas tribulações e sombras – e que sejam para este mundo o delicioso vinho da alegria e do amor de Cristo.